Acessórios de Oncinha

Já falei de Animal Print aquiaqui e aqui, e ando um pouco obcecada pelo assunto. Afinal, são tantas possibilidades! Pois é, eis que na última semana eu vi no Instagram uma sandália da Arezzo de oncinha e fiquei maluca por ela! E andando por aí, procurando ela ou algo parecido em lojas virtuais eis que achei um monte de acessórios legais e resolvi dividir com vocês (pra não passar vontade sozinha, haha).

Acessórios super lindos – para serem usados separadamente, é claro… Desejei todos!

Olha a sandália da Arezzo que arrebatou meu coração! Mas confesso que ao ver tantos sapatinhos de oncinha lindos, fiquei com vontade de ter um de cada #exagerada. rs

Imagens: Arezzo e Dafiti.

Anúncios

Xadrez

O outono chegou e os dias mais fresquinhos também (ufa! não aguentava mais aquele calorão…). E com a mudança de estação vem a vontade de usar a tendência para a estação. Eu sei que já disse que não gosto da palavra ‘tendência’ mas quando alguma chega tão forte, é quase inevitável não desejar! Principalmente quando é algo que você já tem no seu armário ou que se comprar, não vai usar somente agora. Que é o caso do xadrez, que está com tudo para o Outono/Inverno 2014! Basta observar um pouco as marcas para ver que muitas estão apostando na estampa, em todos os seus estilos.

Camila Coelho

Coleção Camila Coelho para Riachuelo

Eu confesso que tenho uma relação se amor e ódio com o xadrez, visto que lembro de algumas temporadas em que eu queria todas as cores e tipos de xadrez, e depois enjoei completamente da estampa e desapeguei de quase tudo que eu tinha!

Mas o xadrez é atemporal e chic quando combinado da forma correta, o que me fez repensar meus conceitos. É como aquela peça em animal print que você não usa o ano todo, mas sabe que ela nunca sai realmente de moda. Fora que a moda é democrática e, mais uma vez, bato na tecla de que temos que usar o que nos faz mais felizes com nosso corpo e gosto!

Camisa Xadrez

O xadrez é muito democrático! Ele vai do casual ao elegante. Isso, claro, depende da padronagem, cor, estilo e como a peça vai ser utilizada.

xadrez

O xadrez que está mais forte nessa temporada tem um ar mais roqueiro, tanto que os coturnos e os spikes continuam em alta. Mas se isso não faz seu estilo, você pode combinar de outras formas, como está exemplificado nas imagens acima.

Colcci Inverno 2014

Desfile da Colcci no SPFW Inverno 2014

Fashion Rio Inverno 2014

Fashion Rio Inverno 2014

Desfiles Internacionais Inverno 2014

Desfiles Internacionais Inverno 2014

Eu vi fotos de vários desfiles da Temporada de Inverno 2014 e o vermelho, preto e branco predominaram em vários desfiles. O xadrez não fugiu muito dessas cores e foi traduzido pelas marcas bem nessa inspiração.

xadrez riachuelo

 

xadrez Marisa

xadrez Renner

xadrez C&A

 

Achei algumas fotos da campanha de outono/inverno 2013/2014 da Zara e vi mais xadrez!

Zara

Zara

Zara

E aí, inspiradas para usar muito xadrez no inverno? Eu vou correr atrás de pelo menos uma peça…

Beijos e até a próxima!

 

 

Sapatilha Bicolor

Sei que cheguei atrasada na tendência, mas qual o problema? O importante mesmo é usar o que a gente quer quando a gente quer, respeitando nosso estilo, independente de tendências e modinhas, não é mesmo?

O caso é que acho que quase todo mundo já viu no pé de uma celebridade ou blogueira/celebridade as famosas sapatilhas bicolores da Chanel. Elas são clássicas, ninguém pode negar, e independente de terem sido “tendência” na(s) última(s) temporada(s), justamente por serem clássicas pode saber que elas vieram para ficar.

Mas quem não tem Chanel caça com… Arezzo! Pois é, nunca nem cogitei desembolsar cerca de 590 Obamas por uma Chanel, já que dinheiro ainda não dá em árvore rs. Então fui na Arezzo e por 99 Dilmas sou a feliz proprietária das sapatilhas da foto logo abaixo.

E como elas são versáteis! O que quer dizer que além de combinar bem com tons neutros óbvios, elas também fazem bonito em produções mais diferentes, como nas fotos que montei abaixo:

Itens como essa sapatilha são quase um investimento, quando se trata de montar um guarda-roupas “consciente”. E isso é muito importante porque, por mais que o consumismo nos faça pensar que precisamos de um par de cada cor, muitas vezes uma compra inteligente como essa nos faz aproveitar muito melhor nosso suado dinheirinho.

Pra quem quer seguir a dica, não tem só na Arezzo ou na Chanel não. Tem várias outras marcas que fizeram suas versões. Fiz uma montagem com alguns modelos que achei, mas sei que muitas outras marcas têm esse tipo de modelo, então é só ficar de olho.

E aí, ficou com vontade também ou já garantiu a sua?

Imagens: Google e acervo pessoal

Mais cor por favor… Azul

Essa belezura aí do lado virou minha melhor amiga nos últimos dias! Explico: ela tem as duas características que têm me prendido ultimamente, alça longa e cor azul.

É incrível como uma cor pode nos “viciar” na hora montar os looks diários! Eu trabalho seis dias por semana (!) e tenho que usar uniforme, mas não gosto de ir de uniforme pro trabalho, então acabo optando por um visual prático, porque quando eu chego lá tenho que trocar de roupa e tals… Por conta disso, acabo sendo menos “exigente” na hora de me vestir, já que dá preguiça mesmo de pensar num  look completo, que na grande maioria das vezes não vai ser visto por quase ninguém. #soudessasqueeconomizamlooks

E foi assim que eu descobri o quanto essa cor é prática! Combina praticamente com tudo! Eu uso com cores neutras, cores vibrantes, com animal print… Enfim, é só eu estar atrasada ou com preguiça de mudar de bolsa que eu consigo usar minha lindinha. Pra quem quer saber ela é da Renner, da coleção atual, e custou 109 realidades.

Não tirei fotos dos meus looks porque né, não gosto de fazer a modelo, mas selecionei imagens como sempre pra deixar todo mundo com vontade de ter ou usar uma bolsa azul 🙂

Ah, e se você está se perguntando se o azul está em alta, pode ter certeza que sim, mas independente disso, é uma cor muito prática e que pode ser usada em qualquer estação. Como há uma grande variedade nos tons de azul, pra não errar acho que é bom ficar entre os mais escuros. As menos corajosas podem se jogar no marinho que é lindo e prático também!

Imagens: Net a Porter e randômicas do Google

Tendência

A palavra tendência popularizou-se depois do “boom” dos blogs de moda no Brasil, virou sinônimo de “quero de qualquer jeito só porque todo mundo está usando”. Até há uns dois anos atrás lembro que era comum a gente se jogar em listinhas de tendências após as análises dos desfiles, parecia seguro, certo. Afinal, se os estilistas pensam suas coleções o ano todo, teoricamente, não jogariam qualquer coisa na passarela. Se estava lá era porque deveria ser usado. Mas a moda mudou muito (ou será que eu mudei? Acho que as duas coisas…). O in e o out das temporadas passou a ser definido não só pelo que os estilistas apresentam, mas muito pelo famoso street style, apresentado pelos blogs de looks do dia que por sua vez incentivam um tipo de obsessão por coisas que acabam virando tendência, mas que são passageiras e superficiais, e que mudam a todo instante, ou assim que a primeira blogueira famosa trocar o uniforme…

Faço parte da massa dos blogs de moda e ainda uso a palavra tendência sempre que possível, com o cuidado de não deixá-la no contexto da superficialidade. Explico: eu amo a moda e fico de olho sempre que posso em tudo que as pessoas vestem na vida real, nos blogs de street style, nos desfiles nacionais, internacionais etc. Mas quando algo se destaca e faz meu coração bater mais forte querendo ter de qualquer jeito, penso por quanto tempo aquela “tendência” pode me acompanhar. Vivemos em uma sociedade muito consumista e eu não sou hipócrita de dizer que não tenho muito disso em mim, mas o exercício constante de me tornar uma pessoa melhor – em todos os sentidos – me faz querer consumir objetos que vão agregar valor, ou seja, vão somar com o que já possuo no meu guarda-roupas a fim de me manter com meu estilo próprio.

Eu sempre bati na tecla de que temos que ter nossa identidade visual, nosso estilo. Sei com certeza que não sou a única que pensa assim, mas infelizmente a maioria vai continuar a desejar por desejar e consumir porque todos estão fazendo o mesmo. Mas vou continuar tentando controlar a consumista dentro de mim e consumir mesmo o que vou poder levar pras próximas temporadas, independente das próximas tendências.