Acessórios de Oncinha

Já falei de Animal Print aquiaqui e aqui, e ando um pouco obcecada pelo assunto. Afinal, são tantas possibilidades! Pois é, eis que na última semana eu vi no Instagram uma sandália da Arezzo de oncinha e fiquei maluca por ela! E andando por aí, procurando ela ou algo parecido em lojas virtuais eis que achei um monte de acessórios legais e resolvi dividir com vocês (pra não passar vontade sozinha, haha).

Acessórios super lindos – para serem usados separadamente, é claro… Desejei todos!

Olha a sandália da Arezzo que arrebatou meu coração! Mas confesso que ao ver tantos sapatinhos de oncinha lindos, fiquei com vontade de ter um de cada #exagerada. rs

Imagens: Arezzo e Dafiti.

Gata de Botas

As botas sempre estão presentes nas coleções de outono/inverno, mas nem sempre fui de usá-las. Há uns 14 anos decidi que tinha que ter uma bota de cano longo – que todas as minhas amigas tinham – e usei até a bota literalmente acabar! Antes disso, lembro que no início da minha adolescência eu tinha uma botinha tipo coturno que amava, apesar de nunca ter feito o estilo roqueira. Mas essas são as únicas botas que me lembo de ter gostado de comprar (pedir pra minha mãe, no caso, rs). Depois disso passei anos sem comprar nenhuma bota. Em algumas temporadas cheguei a desejar algum modelo específico, mas sempre achava que não valia a pena. Muito disso se deve ao fato de eu morar no litoral e os invernos nunca serem rigorosos. Sempre penso em sapatos como investimento, e botas acabaram sendo consideradas investimento arriscado pelo valor alto combinado com o clima daqui. É lógico que também faz frio, mas são tão poucos dias do ano que acabo sentindo mais falta mesmo quando chove.

Foi quando as promoções no final do inverno me pegaram no ano passado e vi ótimas oportunidades! Só que não queria mais nenhuma bota difícil de usar, e aproveitando que aqui chove muito, comprei dois modelos, um coturno de cano baixo e uma ankle boot com um saltinho mais grossinho com um detalhe atrás de glitter preto. Fiz um ótimo negócio por ter comprado fora da temporada e, mesmo não me importando muito para tendências, fiquei super feliz em ver modelos bem parecidos de volta às vitrines!

Mas como não uso botas há muitos anos, precisava de inspiração, então resolvi dividir o que encontrei de bom com vocês!

Com calça é o jeito mais fácil de se combinar uma bota, pra dias chuvosos mas que não estão frios o segundo look é inspiração perfeita! Se esfriar joga uma jaqueta ou casaco por cima, como nos demais looks.

As ankle boots de salto ficam lindas em looks mais arrumadinhos com saias e vestidos! E o salto pode ser de acordo com o que você estiver mais acostumada. Lembrando que saltos mais finos acabam sendo mais formais, sendo que os mais grossinhos podem ir do arrumado ao despojado.

Mais uma inspiração pra quem mora no calorão, mas quer usar botas no inverno. Lembrando que se a temperatura cair, há sempre a opção de combinar com uma meia opaca quentinha.

Marrom, bege, cinza e suas variações são cores ótimas pra quem sair do preto óbvio. Outras cores e estampas são mais arriscadas, por serem só “modinha do momento” muitas vezes não valem o investimento.

As botas de cano longo são muito estilosas! Combinações com saias, vestidos e trench coats ficam lindas e são menos “comuns”.

Por cima da calça é o jeito mais clássico de se usar as botas de cano longo, que ficam especialmente bonitas em looks quentinhos ou para dias friozinhos de chuva.

Fiz uma pequena pesquisa de modelos e preços* pra você que ainda não tem a sua.

1. Ankle Boots Colcci R$399,99

2. Bota Country Capodarte R$399,99

3. Ankle Boots Desmond R$159,99

4. Bota Coturno Ellus R$399,99

5. Bota Coturno Desmond R$219,99

6. Bota Coturno Cravo & Canela R$239,99

7. Ankle Boots Ellus R$509,99

8. Ankle Boots Sensuale R$129,99

9. Ankle Boots Cesaretti R$199,99

10. Bota Montaria Desmond R$229,99

11. Bota Over Knee Desmond R$269,99

12. Bota Salto Brenda Lee R$329,99

13. Bota Salto Bottero R$309,99

*Todas as fotos e preços são do site Passarela, mas o post não é publicitário.

Imagens das montagens: Net-a-Porter

Beijos e até a próxima!

Resenha – Camouflage Creme Palette Derma Color Kryolan

Meu primeiro corretivo da Kryolan foi esse, lembram? Então, depois dele fiquei desejando essa paleta, pra usar as outras cores quando fosse maquiar uma cliente, ou em mim mesma, em outras regiões do rosto, como manchinhas e espinhas, já que nosso rosto não é todo de uma cor só, o que requere tons de corretivo diferentes para corrigir regiões diferentes. É claro que se você me perguntar se precisa de uma paleta dessas eu vou dizer que não. A não ser que você seja maquiador(a). Eu comprei a minha por dois motivos: 1 – sou a maluca dos corretivos e 2 – estou investindo na carreira de maquiadora (um dia eu chego lá).

Mas mesmo que você não vá comprar a paleta, achei legal fazer a resenha, pois algum dos 6 tons que ela possui pode te interessar.

Essa paleta é de alumínio e bem comprida, como dá pra perceber na foto acima. Existe dela em vários tons, já que a Kryolan fabrica maquiagem para praticamente qualquer tom de pele que exista. Mas escolhi a minha baseada no tom do corretivo que já tenho o D4 ½. A referência da Minha é “H” que veio com os tons D1, D3, D4, D5, D9 e D32.

Essas são as famílias de cores que existem disponíveis nas paletas de 6 cores: H, S, M, D e 1w-6w.

As cores dessa paleta vão do claro ao médio, sendo que o D32 pode ser utilizado como blush ou em misturinha com qualquer outra cor para “anular” olheiras ou manchas puxadas para o marrom. De todas as cores, a que menos gostei foi a D9, que é um bege acinzentado, que nunca consegui achar finalidade. Mas no geral gostei muito da paleta e achei bem prática, principalmente para maquiagem profissional.

Uma das coisas legais dessa paleta é que as sombras soltam, e podem ser substituídas quando acabarem ou por outra cor que você queira comprar no refil. Aliás, pretendo trocar a minha D9 por um marronzinho de fundo quente pra fazer contorno, assim minha paleta vai ficar bem completa!

A foto dos swatches foi feita com luz natural, então eles estão bem fiéis à realidade. Da mesma forma que o outro corretivo individual que possuo da marca, esses também são à prova d’água. A textura é bem sequinha, mas nem por isso é difícil de aplicar. Só que o ideal é que a pele esteja bem hidratada para não correr o risco de craquelar. Eles tem alta cobertura e alta duração. A qualidade é realmente muito boa!

Gosto de aplicar esse tipo de produto com os dedos ao invés de esponjas ou pincéis, pois o calor da pele ajuda o produto a aderir melhor. As cores dessa paleta funcionam tanto para fazer uma correção de leve na pele sem precisar de base, como em conjunto com a base numa maquiagem completa.

O corretivo dura o dia todo no rosto, mesmo em condições de calor, e precisa de demaquilante para ser removido, de preferência algum bifásico ou oleoso, para removê-lo completamente da pele.

A embalagem de alumínio é bem resistente e ideal pra quem precisa transportar, pois não corre o risco de abrir sozinha na necessaire ou na maleta de maquiagem.

A minha paleta eu comprei pelo Ebay  em junho com esse vendedor aqui. Demorou cerca de um mês para chegar e não fui taxada (comprei um pó solto também da Kryolan junto). Ela custou 29.95 USD mais 14.99 de frete, que não é tão barato, mas se for comparar com o preço dela no Brasil que é 369 reais, vi que fiz um ótimo negócio! Aliás esse vendedor foi o mesmo que me vendeu o corretivo anteriormente e, numa próxima compra de produtos dessa marca, vou dar a preferência, pois o vendedor é confiável e os preços bem justos.

Espero que tenham gostado da resenha.

Beijos e até a próxima!

Resenha Meet Matt(e) Nude Palette TheBalm

Eu vi essa paleta pela primeira vez em um vídeo da Flávia Calina, que sempre usa maquiagens de tons neutros arrematadas por um delineador (meu estilo de maquiagem preferido!). Quando ela mostrou que gostava muito dessa paleta comecei a querer bastante! Afinal, são 9 tons de sombra mate todos neutros e ótimos de combinar entre si!

Quem já parou pra ver algum tutorial de maquiagem meu já deve ter percebido que eu gosto muito dela, pois sempre uso alguma sombra dela neles e na vida real também.

A embalagem é de papelão, mas bem grossinha e resistente. Ela tem também um espelho bem grandão, ótimo pra viagens, e tem fechamento por sistema de imã.

Eu comprei a minha no site da The Beauty Box e custou R$159 eu acho, mas eu tinha um cupom de desconto para a primeira compra e o preço estava um pouco mais barato (comprei em setembro de 2013). Agora ela está por R$180,41. A descrição deles sobre ela:

“Quer variar a paleta com cores nude? O estojo Meet Matt(e) Nude tem 9! E elas podem ser usadas secas ou úmidas, tá? Seu gosto é que manda!

Paleta de sombras com 9 cores nude
Longa duração sem marcar as linhas da pálpebra
Cada sombra é maior que as convencionais”

Eu nunca tinha usado nada da TheBalm antes, mas de cara me apaixonei pelo toque retrô das embalagens que também lembra muito o estilo da Benefit.

As sombras são realmente bem maiores que as que costumamos comprar, seja de tamanho individual ou em paletas, por isso acho que o valor acaba compensando, afinal cada sombra sai em média por 20 reais, sem contar que se for sua primeira compra tem um cupom de desconto e eu ainda ganhei na minha compra uma necessaire muito fofa – que não sei se ainda vem junto com a paleta – mas lojas virtuais sempre são muito mais legais com relação aos brindes.

É óbvio que eu prefiro comprar produtos importados direto do exterior ou encomendar pra alguém, pois sempre sai mais barato, mas nem todo mundo tem essa facilidade e em pensar que uma sombra da linha Intense de O Boticário, muito inferior em qualidade, custa em média 17 reais e um refil da MAC, que ainda precisa de paleta, custa 39 reais acho que o valor aqui não está tão absurdo.

As sombras tem uma qualidade ótima! São bem macias, pigmentadas, quase não esfarelam e funcionam muito bem sem primer!  A duração delas também é muito boa, mas não sei dizer se são realmente de longa duração, pois nunca usei por tantas horas pra testar. Mas amei essa paleta de verdade e não me arrependo nem um pouco de ter comprado. Na verdade, fiquei desejando as outras sombras da marca, agora que conheço a qualidade.

Fiz swatches das cores no braço sem nenhum primer pra dar uma ideia de quanto elas são pigmentadas.

Descrevendo os tons:

Matt Jonhson – Cinza escuro

Matt Garcia – Marrom escuro com fundo avermelhado

Matt Malloy – Branco opaco

Matt Ronsen – Marrom parecido com a cor de canela

Matt Wood – Marrom café

Matt Singh – Rosa claro

Matt Abdul – Cinza claro

Matt L0mbardi – Bege cor de pele

Matt Hung – Cinza com fundo roxo

O nome da paleta é engraçado. Eles fizeram um trocadilho com a expressão “Meet Matt(e) Nude” que seria traduzida como “Conheça o Matt(e) nu, já que Matt é nome de homem em inglês e acrescentando o “e” vira matte, que significa mate, sem brilho e nú, seria a alusão aos tons nude da paleta. A primeira paleta que eles lançaram dessa linha se chama “Meet Matt(e)“, e possui 9 tons mate de cores variadas. Essa continuação acabou sendo inspirada na febre que as Nakeds da Urban Decay trouxeram para o mundo da maquiagem e que fizeram todas as marcas lançarem suas versões de sombras nude com nomes semelhantes. Ex.: a “Nude on Nude” da Nyx, “In the Nude” da Sephora, “Unziped” da Lorac, dentre outras.

Enfim, é uma paleta bem interessante pra fazer um olho básico para o dia-a-dia ou para fazer um esfumado mais dramático para ocasiões que pedem esse tipo de maquiagem.

Vou fazer depois um esfumado só com essas sombras demonstrando uma maquiagem legal para o dia e outra para noite, o que acham?

Fica então a dica de mais um produto! Se você tiver a oportunidade de viajar para o exterior ou conhece alguém que pode trazer pra você, saiba que é compra certeira com cores indispensáveis desde para as mais “básicas” da maquiagem como para as mais “avançadas”. rs

Espero que tenham gostado!

Um beijo e até a próxima!

Testei Kosé Softymo Speedy Cleansing Oil

Quando eu comprei o Bioré Milk algumas pessoas me questionaram se eu não precisaria de um removedor específico pra ele, já que ele “gruda” na pele pra valer. De início eu usava um removedor de maquiagem bifásico e lavava o rosto com sabonete líquido usando uma esponjinha específica ou com uma escovinha própria para o rosto que tenho da Sephora.

Mas acabei ficando meio neurótica com a dúvida, se tudo o que eu fazia removia mesmo esse filtro solar. Como ele é branquinho não dá pra ver vestígios dele no algodão. Resolvi pesquisar mais sobre a remoção do Bioré e então resolvi comprar um demaquilante em óleo japonês indicado para remover esse tipo de produto.

A princípio eu queria um da Bioré, mas acabei encontrando o Kosé Softymo Speedy Cleansing Oil, que também é japonês, e resolvi testá-lo. 

Como ele vem todo em japonês atrás, peguei a descrição dele em inglês de um site que vende o produto e traduzi profissionalmente pra você. rs

“O Softymo Speedy Cleansing é um óleo limpador japonês que dissolve a maquiagem na velocidade da luz. Ele remove rapidamente, não deixa nenhum resíduo e faz desnecessário outro tipo de limpeza na pele. Pode ser usado na pele seca ou úmida.

Composição: Mineral oil, PEG-8, glyceryl isostearate, cetyl ethylhexanoate, cyclomethicone, water, jojoba oil, isostearic acid, glycerin, phenoxyethanol.”

A embalagem é muito fofa! O vidro é cor de rosa com o pump e as coisas escritas em azul. Tem até um coraçãozinho em alto relevo nela. Eu não costumo levar embalagens grandes quando viajo, normalmente coloco um pouco do conteúdo em um vidrinho menor, mas ele vem com uma travinha que torna mais seguro pra quem precisar transportá-lo.

Ele é um óleo transparente bem líquido e, mesmo falando que ele pode ser usado com a pele úmida, eu já tinha lido que esse tipo de produto é mais eficiente com a pele seca.

O que eu faço é pegar um pouco do óleo e com as duas mãos espalho sobre o rosto. Daí vou massageando a pele somente com o óleo para dissolver máscara de cílios, delineador, base, batom e o que mais estiver no meu rosto. Depois que ele derrete tudo, o que não demora quase nada, eu enxaguo o rosto com água e massageio para remover o restante. O mais legal é que ele reage em contato com a água e deixa de ser oleoso, passando a ser um líquido esbranquiçado.

A pele não fica nada oleosa depois que enxagua, mas acabo sempre finalizando com um pouco de sabonete líquido e, em dias de remover maquiagem mais pesada, finalizo utilizando a Solução Micelar da La Roche-Posay. Mas é bem raro saírem resíduos no algodão. Estou usando há algumas semanas e amando! Ele remove praticamente toda a maquiagem pesada! Quando fiz tutorial do olho com sombra preta aproveitei pra testar se ele removeria e foi muito eficiente! Derreteu até aquele delineador líquido da Make B., que normalmente é chatinho de remover.

A embalagem vem com 230 ml e ele rende bastante! Comprei por 14,70 USD pelo Ebay com esse vendedor aqui. Comprei no dia 22 de novembro e ele chegou no dia 22 de fevereiro, exatamente 3 meses depois, e não veio taxado.

Pesquisando o link dele pra compartilhar aqui, vi que dá pra comprar depois só o refil dele, que é mais barato e ecologicamente correto!

Achei um vídeo em japonês que parece ser uma propaganda dele e dá pra entender bem como ele funciona:

Espero que tenham gostado!

Beijos e até a próxima!

Máscaras de cílios que estou amando!

A máscara de cílios, conhecida popularmente como rímel, é um item indispensável na maquiagem. Mesmo pra quem quer um visual bem clean, ela ajuda a dar “vida” aos olhos. E como diz Ivete Sangalo “não existe mulher triste, existe mulher sem rímel”. rs

Mas dos itens de maquiagem ela é um  dos que estragam mais rápido. Já ouvi falar que o ideal é utilizar por 6 meses e depois descartar a máscara. Sendo assim, não consigo investir muito dinheiro nesse tipo de produto e graças a Deus existe a Maybelline, que fabrica máscaras ótimas com preços super acessíveis! rs

Eu já experimentei máscaras mais caras, como Benefit, Bourjois, Lâncome… Mas a maioria emprestada, de miniaturas ou de promoções. Não me vejo gastando mais de 40 realidades num produto que perde a validade tão fácil. Tá certo que existem outros produtos com validade pequena igual, mas como a máscara fica em direto contato com os olhos, temo pelos efeitos de usar uma máscara muito velha e dar alergia ou alguma inflamação.

Outro fator negativo de usar uma máscara muito velha é que ela resseca com o tempo, tornando impossível de usar. E sou totalmente contra os métodos de “reavivar” uma máscara de cílios, como pingar colírio ou soro fisiológico. Não acho legal, já que isso pode alterar a fórmula do produto e ser prejudicial aos olhos.

Quanto aos outros produtos, tudo vai do bom senso. Alguns dos meus Paint Pots da MAC expiram esse ano, mas estão cheios e com a mesma cor, textura e cheiro de quando comprei. O mesmo critério uso para bases, corretivos e blushs.

Mas voltando ao assunto do post, resolvi dividir com vocês as máscaras que tenho mais usado no momento e amado!

The Colossal  – Maybelline 

Essa máscara é amor antigo. Já amava a versão à prova d’água (quase impossível de remover) e amei mais ainda essa versão que sai com água morna. Amo o volume que ela dá aos cílios, só não dá pra usar muitas camadas pois ela embola um pouco. A escovinha é aquela mais tradicional e é o único defeito dessa máscara, na minha opinião. Aliás, vou testá-la com o aplicador da One by One pra ver o resultado… É a minha máscara favorita quando quero os cílios bem chamativos. Custa em média 27 realidades e é facilmente encontrada em qualquer farmácia ou Lojas Americanas da vida ou online aqui.

One by One  – Maybelline

Uso tanto essa máscara que nunca há desperdício com ela. Sempre jogo fora com o vidro vazio, vazio… Ela é ótima para o dia-a-dia na minha opinião! Amo que ela destaca os cílios sem embolar e dá uma leve alongada também. O aplicador é de silicone e cheio de dentinhos esparsados, que distribuem a máscara pelos cílios sem embolotar. Quando abro uma nova não gosto tanto, pois geralmente a consistência é bem líquida de início, mas quando ela fica mais sequinha, umas duas semanas depois, fica ótima de usar! Eu gosto de passar várias camadas, pois ela não dá tanto volume… Custa 35.90 e pode ser encontrado aqui.

The Rocket – Maybelline

Essa ainda não chegou ao Brasil (lágrimas…) mas num intercâmbio de necessaire com minha prima que mora nos EUA faturei essa belezura! Como já tinha lido na resenha da Marina Smith ela parece uma versão da One by One com mais volume, o que amei de cara! A Maybelline pre-ci-sa trazer essa máscara para as consumidoras brasileiras! Ah, a versão dela não é à prova d’água, mas ela não escorre facilmente. Como meus cílios são curvados naturalmente, geralmente opto por máscaras laváveis mesmo, pela praticidade da coisa… A não ser que a versão à prova d’água seja muito mais incrível. Custa de 8 a 10 doletas nos EUA.

Máscara para cílios incolor Intense – O Boticário

Essa é a básica que todo mundo tem que ter, apesar de eu usar nas sobrancelhas depois de corrigí-las com sombra ou lápis. Na função que designei ela funciona perfeitamente! Ah, lembro que usava muito esse tipo de máscara quando comecei a me interessar por maquiagem, mas minha mãe enlouquecia se me visse maquiada… rsrs. Custa 22 realidades em qualquer loja O Boticário.

Botton Lash Mascara – Clinique

Essa delicadeza foi outra descoberta da necessaire da minha prima, mas que eu já conhecia de resenhas por aí. Meus cílios inferiores são um pouco grandes e sempre fazia a maior sujeira usando os aplicadores normais neles, mas com essa lindeza eu aplico sem sujar nadinha! Ela é removível com água morna, muito bom pra quem lacrimeja muito. Uma pena ela ser bem cara aqui no Brasil. Acho que quando ela acabar vai rolar aquela higienização básica do aplicador pra continuar usando com outras máscaras… Custa 49 realidades e pode ser encontrado aqui.

Diorshow Maximizer Lash Plumping Serum – Dior

Ter uma prima super antenada em maquiagem e tão generosa é muito amor (beijos, Rúbia). Essa foi a maior descoberta do ano e não sei o que será da minha vida quando ela acabar! Exageros à parte, essa máscara, que na verdade é um serum, é perfeita para alongar os cílios e dar volume! Ela funciona como um primer para os cílios e é branquinha que seca praticamente transparente. Minha prima me ensinou a usar primeiro passando nas pontinhas dos cílios pra dar o efeito de alongamento, depois passa da raiz até as pontas e arremata com uma máscara bem líquida pra não ter risco dos cílios ficarem brancos. Eu só usei ela até hoje com a minha Colossal que está bem novinha e amei o combo! Ah, enquanto eu pesquisava o preço dela, li a descrição do site da Sephora e vale a pena compartilhar aqui pra quem se interessar:

“Um golpe magistral no backstage dos desfiles de moda, esta máscara base (primer) combina os benefícios do tratamento fortalecedor para os cílios com o efeito potencializador da máscara de cílios. Amplifica os resultados das máscaras comuns e trata os cílios. Sua fórmula exclusiva com efeito Lash Maximizer contém extrato de soja e ácido hialurônico que revitaliza e deixa os cílios mais volumosos, curvados e alongados. Diorshow Maximizer pode ser usada antes da sua máscara tradicional e como sérum de tratamento à noite.” Custa R$141 e pode ser encontrado aqui

Bem, essas são as minhas preferidas do momento. Vale mencionar que amo também a The Falsies da Maybelline (embalagem roxinha), mas me deu alergia logo que comecei a usar. Uma pena, pois o efeito dela nos cílios é bem bonito! Gosto também da BadGal Lash da Benefit, que tenho uma miniatura, mas odeio o aplicador dela e vou jogar a embalagem praticamente cheia no lixo agora que ela passou da validade, pois sempre que usava ela borrava tudo! Outra que vale mencionar é a Volume Fast &Perfect da Bourjois, que possui escovinha giratória e é super legal de aplicar e que deixa os cílios volumosos e bem curvados! Comprei a minha super mega baratinha na Sephora numa promoção, mas nunca mais vi vendendo em lugar nenhum. O triste é que ela já está está vencida e bem cheia. Acho que vou higienizar o aplicador pra reaproveitá-lo em outras máscaras, já que a bateria não acabou. Pra quem nunca viu essa máscara tem resenha também da Marina aqui.

E você, qual é sua máscara indispensável? Divide aqui nos comentários suas dicas!

Beijos e até a próxima!

Resenha – Base Chanel Perfection Lumière

Eu já tinha a Mat Lumiére e amava, mas quando minha prima, que tem a pele mista como a minha, disse que essa base era ainda melhor, fiquei doida pra testá-la!

A descrição da marca:

“PERFECTION LUMIÈRE controla cada detalhe para que você tenha uma pele perfeita, oferecendo um resultado personalizado: um modelo de perfeição com assinatura CHANEL. Sua textura fluida e leve desliza na pele quando aplicada proporcionando um acabamento mate e luminoso, uma cobertura ajustável. Seu complexo Perfect Skin Affinity garante o efeito de segunda pele e prolonga o frescor da base durante 15 horas. Universais, suas nuances são fáceis de transportar, para que toda mulher possa manter a sua tez ideal.”

Eu nunca tive uma base tão perfeita quanto essa! E olha que já tenho uma da Chanel que amo muito, que é a Mat Lumière. Mas essa versão é quase inexplicável de tão boa! E sem exageros é a melhor base da minha coleção!

Ela tem cobertura média, mas tem uma textura tão leve que dá para usá-la em qualquer hora ou ocasião. De dia dá pra passar um pouco com os dedos mesmo pra dar uma igualada no tom de pele. Para usar à noite ou em ocasiões que peçam uma pele mais bem feita, ela pode ser usada construindo camadas, sendo que o resultado não fica pesado.

O acabamento é realmente mate e luminoso ao mesmo tempo! Parece contraditório, mas ela consegue deixar a pele sem brilho excessivo, o qual quem tem pele mista a oleosa como a minha odeia, ao mesmo tempo que não fica com o visual artificial de tão mate. É um equilibrio perfeito! E o acabamento é tão sequinho que usei essa base sem pó várias vezes e só depois de umas 3 horas é que eu precisei de um pouco de pó na zona T.

Em janeiro, quando meu sobrinho nasceu, fiz a mala tão as pressas que esqueci corretivo e pó em casa. Imagina o desespero da pandinha oleosa aqui! Eu nunca tinha usado nenhuma base sem pelo menos um pouco de pó e corretivo nem preciso falar nada, né? Pois bem, me surpreendi, pois me maquiei os 4 dias em que fiquei lá sem usar corretivo e pó! A cobertura dela já é boa e disfarça bem as olheiras, mas eu aplicava uma segunda camada só na região abaixo dos olhos e super deu certo!

A duração é excelente também! Me maquiava com ela pela manhã e só tirava antes de dormir nos dias do hospital e a pele passava o dia todo perfeita, sem precisar de retoques! Mesmo a oleosidade que aparece no nariz e na testa consegui administrar com um lencinho levemente umedecido com água mesmo (esse é o truque que faço nos dias muito quentes, normalmente antes de retocar com o pó – pego um lenço de papel, respingo algumas gotas de água da torneira mesmo e pressiono onde a pele está num estado mais “crítico”). Mas como na viagem eu estava sem meu pó acabei usando só o lenço mesmo e a pele ficou muito boa durante o dia!

Ela ainda tem fator de proteção 15, mas costumo usar filtro solar antes dela, especialmente de dia. No mais sigo apaixonada por ela! Acho muito difícil uma base tirar essa do pedestal! rs

Eu fiz as fotos com luz natural sem flash pra ficar bem fiel à realidade. Quanto à cor, inicialmente comprei a Beige 30, pois nas fotos que vi na internet achei que a 40 ficaria muito escura em mim. Mas acabei adquirindo a Beige 40 depois por curiosidade e achei que agora no verão a cor ficou bem melhor na minha pele. Na verdade a Beige 30 ficou boa, mas quando tirava fotos com flash é que dava pra ver maior diferença. Mas vou guardá-la para o inverno, pois sempre fico mais “desbotada” nessa época.

Pra finalizar preciso mencionar que o cheiro dessa base é muito bom! Cheiro de riqueza mesmo! rs

A resenha ficou bem longa, mas eu precisava detalhar tudo que sei dessa base.

Espero que tenham gostado!

Beijos e até a próxima!